Home | Cultural | Música | História do Rock no Cinema
Anos 50

Anos 50


Nos anos 50 surge um ser estranho na sociedade. Não era adulto nem criança e vivia cheio de problemas e questionamentos: o adolescente. No filme Juventude Transviada (Rebel Without a Cause, 1955), o diretor Nicholas Ray retratava a juventude da época, que gostava de música mais barulhenta do que a que seus pais ouviam, tinham seus conflitos, suas dúvidas com relação ao mundo e precisavam de auto-afirmação - como podemos ver, em 50 anos nada mudou.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Anos 50 ]
Anos 60

Elvis Presley


Num sábado, em meados de 1953, Elvis Aaron Presley foi até o estúdio da Sun Records em Memphis e gravou um disco com uma música de cada lado para presentear a sua mãe, pagando três dólares e noventa e oito centavos. Depois disso, a história do rock nunca mais foi a mesma. Ele não era o melhor músico de sua época, mas era o cara certo no momento certo com a equipe certa e o empresário certo. Ele tinha a voz negra e o rosto branco que as gravadoras estavam procurando, sabia muito bem escolher o seu repertório e seu empresário, o “Coronel” Tom Parker, sabia exatamente qual rumo dar à sua carreira.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Elvis Presley ]
Beatles

The Beatles


Mesmo tocando desde a adolescência, a história profissional da banda dos quatro rapazes de Liverpool começa na Alemanha e, naquela época, eles eram cinco: John, Paul, George, Pete e Stu. Com um contrato para tocar num bar de uma área barra pesada de Hamburgo, se apresentando a noite inteira entre um strip-tease e outro, eles amadureceram como banda. Essa pré-história dos Beatles seria conhecida apenas pelos fãs mais ardorosos se não fosse pelo filme de 1994 chamado Os cinco rapazes de Liverpool (Backbeat), dirigido por Iain Softley.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: The Beatles ]
Beatles

Carreira solo dos Beatles


A carreira solo de John Lennon no cinema começou quando ele ainda estava na banda. Ele foi um dos protagonistas de How I won the war, dirigido por Richard Lester em 1967, uma comédia sobre a Segunda Guerra. Foi nessa época que ele pensou pela primeira vez em sair da banda. Entre 1968 e 1971, produziu vários curtas em parceira com Yoko Ono – como era de se esperar, todos podem ser classificados como experimentais.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Carreira solo dos Beatles ]
Rolling Stones

Rolling Stones


Numa entrevista do documentário The Stones in the Park, Mick Jagger fala que os Beatles gostam de compor e gravar discos enquanto os Rollings Stones preferem fazer shows. Isso é algo se reflete na história deles no cinema, existem diversos documentários e shows gravados, mas nenhum filme como os Beatles faziam.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Rolling Stones ]
Bob Dylan

Bob Dylan


A carreira de Robert Allen Zimmerman, mais conhecido como Bob Dylan, é uma das mais importantes do cenário musical. Começou a tocar como músico folk em clubes de Minneapolis, em 1959. No ano seguinte, mudou-se para Nova York. Nessa época, fazia visitas constantes ao hospital onde estava internado seu grande herói, o músico Woody Guthrie.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Bob Dylan ]
Filme dos anos 60

Filme dos anos 60


Comecemos por um filme B, Dateline Diamonds, de 1965. História de uma rádio pirata que serve de fachada para contrabando de diamantes. Conta com a participação de Small Faces, Kiki Dee e outros. Mas o principal destaque inglês é Blow Up – Depois Daquele Beijo, de 1966, do grande diretor italiano Michelangelo Antonioni. Narra a história de um fotógrafo que tira uma série de fotos num parque e quando as revela descobre que registrou um assassinato. Há cena antológica quando o fotógrafo entra num show do Yardbirds.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Filme dos anos 60 ]
Filme sobre os anos 60

Filme sobre os anos 60


Começando por um filme de uma banda que não existiu: The Wonders – O sonho não acabou (That thing you do!). Em 1996, Tom Hanks escreveu, dirigiu e atuou nesse simpático retrato do sucesso de uma banda no início da década de 60, quando a ingenuidade das músicas era mais comum. Os atores que formam a banda no filme tocaram juntos durante várias semanas antes das filmagens para poderem soar como uma banda verdadeira, mas a maioria das suas músicas foram dubladas por músicos profissionais.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Filme sobre anos 60 ]
Jovem Guarda

Jovem Guarda


O primeiro grupo brasileiro a usar uma guitarra elétrica, Betinho e Seu Conjunto, também foi a primeira autêntica banda de rock a aparecer num filme. Tocaram seu sucesso Enrolando o Rock em Absolutamente Certo, de Anselmo Duarte, em 1957. Era uma chanchada que, assim como as outras da época, trazia números musicais com cantores e grupos que estavam fazendo sucesso. Essa prática, também presente nos filmes norte-americanos, continuou durante toda a década de 1960.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Jovem Guarda ]
Jovem Guarda

Festivais


Na década de 50, as bandas de rock excursionavam acompanhadas de outras bandas. Assim, num mesmo dia, apresentavam-se vários grupos, sendo que cada show dificilmente excedia meia hora. Isso aos poucos foi mudando e shows individuais passaram a ser a regra. Por isso, depois de um tempo, para ver várias bandas de uma vez só, somente em ocasiões especiais: os festivais. Apesar de já existirem no início da década de 60, muitas vezes com uma escalação bem eclética, envolvendo outros gêneros, foi a partir da segunda metade dos anos 60 que os festivais de rock firmaram-se como grandes eventos.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Festivais ]
Festivais

Óperas Rock


A primeira ópera rock surgiu em 1969, com Tommy, um álbum duplo do grupo The Who. A partir da década de 70, essas óperas ganharam as telas dos cinemas e se tornaram uma das principais características da época. É bom fazer aqui uma distinção entre os termos “ópera rock” e “musical de rock”. A ópera rock normalmente é uma obra que foi concebida por um artista ou banda e lançada inicialmente como disco. Numa ópera não há diálogos falados, tudo é cantado.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Óperas Rock ]
Óperas Rock

Musicais dos anos 70


Em 1974, antes de se tornar mundialmente famoso, Brian de Palma escreveu e dirigiu O Fantasma do Paraíso (Phantom of the Paradise), uma mistura rock 'n' roll de O Fantasma da Ópera, O Corcunda de Notre Dame e Fausto. O filme conta a história de Winslow, um jovem compositor que tem seu musical chamado Fausto roubado por Swan, o diabo em forma de empresário musical. Winslow é preso, mas consegue fugir e tem seu rosto desfigurado numa tentativa de acabar com uma fábrica de discos do seu adversário.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Musicais dos anos 70 ]
Musicais dos anos 70

Filmes dos anos 70


A década de 70 começou refletindo os acontecimentos do final da década anterior, como é o caso de Zabriskie Point, dirigido por Michelangelo Antonioni e lançado em 1970. Esta é a única produção totalmente americana do cineasta italiano. O foco é o movimento de contracultura americana, mostrado através de dois personagens: um universitário idealista que participa de movimentos estudantis e uma jovem militante radical. Após o cerco da universidade por policiais, o rapaz foge por ser acusado de matar um policial e encontra na estrada a garota, que está se dirigindo para uma reunião de uma grande empresa.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Filmes dos anos 70 ]
Filmes dos anos 70

Filmes sobre os anos 70


Cameron Crowe foi o mais jovem repórter da revista Rolling Stone, contratado em 1972 quando tinha apenas 15 anos. Escreveu sobre diversas bandas da época e acompanhou turnês. Depois de sair da revista, Crowe seguiu a carreira cinematográfica. Com o sucesso de Jerry Maguire, ganhou carta branca para realizar um projeto que sonhava há anos: um filme autobiográfico sobre seu período na publicação. Sua opção foi pela criação de uma ficção fortemente inspirada na sua vida ao invés de um relato biográfico.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Filmes sobre anos 70 ]
Filmes sobre os anos 70

David Bowie


Depois de Elvis Presley, David Bowie é o astro do rock com a carreira mais sólida no cinema. Diferente do Rei, que fazia variações da mesma história, Bowie optou por filmes muito diferentes entre si. Outra diferença está nos personagens. Elvis sempre interpretava o mesmo papel, enquanto Bowie escolheu personagens que exigiam bastante de sua capacidade de ator.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: David Bowie ]
David Bowie

Punks


O primeiro filme de ficção que pode ser chamado de punk, não só no visual mas também nos ideais, foi o britânico Jubilee, dirigido por Derek Jarman em 1977. Inicia com a rainha Elisabeth I numa viagem no tempo do século 16 até ao final dos anos 1970, quando encontra a Inglaterra imersa na anarquia, com violência reinando nas ruas e o Palácio de Buckingham como um estúdio para gravação de bandas punk. A estrutura do filme é episódica e mostra um grupo de niilistas em diversas situações.

[ Continue lendo sobre História do Rock no Cinema: Punks ]
Quer falar com a gente? (31) 3281.1196 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil / estudio@caleidoscopio.art.br || Produção: Caleidoscópio Multimídia