Home | Cultural | Dança | Dança Contemporânea | Pina Bausch - Biografia
Pina Bausch

Pina Bausch - Biografia


Pina Bausch, cujo nome verdadeiro é Phillipine, é uma mulher incansável, magnética e determinada. De personalidade introvertida, conversa pouco, mantém o semblante compenetrado, em suas entrevistas e tem sempre entre seus longos dedos, um cigarro, seu grande vício. “Amo dançar porque sempre tive medo de falar”, ela coloca.

Persistente,se auto-define como alguém que “ nunca desiste”, qualidade esta, típica de uma personalidade genial. Nasceu em 27 de Julho de 1940, na cidade industrial de Solingen, na Alemanha. Seus pais, eram donos de um modesto restaurante, anexo à um pequeno hotel, no mesmo local. Cedo, colocaram sua filha na aula de ballet.

Aos 14 anos, Bausch ingressou na escola Folkwang, em Essen, dirigida pelo maior e mais influente coreógrafo alemão da época- Kurt Jooss, a quem ela carinhosamente chama de “ Papa Jooss”. Para a jovem Philippine , foi quase inconsciente sua decisão de seguir os estudos de dança. E se a sua decisão se transformaria em carreira profissional, naquele momento, não foi para ela o mais importante.

Eu não pensei muito sobre isto. Possivelmente isto acabou acontecendo sozinho. Eu sempre tive muito medo de fazer alguma coisa, mas eu gostava muito de fazer dança. E mais ou menos no final da escola quando a gente pode ou deve escolher o que vai ser, porque sabe que a escola vai terminar – então já estava claro para mim: iria estudar dança (BAUSCH, Pina. In. PEREIRA, 2007)

Nos quatro anos em que fez dança com Kurt Jooss, muito aprendeu. A escola Folwang era especial e nela se estudava quase tudo, ópera, pantomima, teatro, artes gráficas, fotografia e escultura. Além disso, Jooss, como coloca Bausch era “ Como um pai, um homem muito amável, cheio de humor e alegria pelas coisas, pelas pessoas. Ele sabia muito sobre história, música e teatro.”

Bausch se graduou no ano de 1958 e aos 19 anos, foi uma das poucas estudantes alemãs a conseguir uma bolsa de estudos em Nova York, no Juilliard School of Music. Nos EUA teve a oportunidade de vivenciar um intenso movimento de dança moderna, ao contrário da pacata cidade de Essen, trabalhando com coreógrafos renomados como José Limon, Antony Tudor, Alfredo Corvino, Maragaret Craker, dentre outros nomes. Tornou-se membro do Ballet de Nova York e do Ballet da ópera Metropolitan, mas foi a cidade de Nova York, por ela mesma, por suas multi-faces e estilos de vida, que impressionaram fortemente Bausch. Ela sentia que o rumo de seu futuro seria guiado pelos dois anos que viveu lá. Como em suas próprias palavras “ Nova York é como uma selva, mas ao mesmo tempo, ela dá um sentimento de liberdade total. Em dois anos, me encontrei”.

No ano de 1962, Bausch retorna à Alemanha ingressando-se como solista no Ballet de Folwang. Onze anos depois, em 1973, foi convidada para torna-se diretora do teatro municipal de Wuppertal, onde nasceu a companhia.

No começo as coisas foram difíceis, pois o público não compreendia a linguagem coreográfica de Bausch, achavam-na rebelde e com ausência de dança. Entretanto, ela não se intimidou e seguiu adiante com seus ideais. Encontrou em Rolf Borzik, um aliado. Designer, com quem foi casada e teve um filho também chamado Rolf, que atua na área da música. Em 1980, Bausch tornou-se viúva.

Wuppertal, onde se situa a sua companhia, é uma cidade relativamente rica. Ela abriga a indústria química de pesticida da Bayer e é ainda a terra natal do chefe de governo do estado, Johannes Rau. Estes fatores associados, contribuíram e contribuem para que o Wuppertal Tanzteather receba generosos patrocínios, totalizando cerca de 3.7 milhões de deutschemarks ($3 milhões) por ano. Além disso, o ambiente de Wuppertal, instiga a criação artística, com sua atmosfera surreal e fascinante, como por exemplo, os trilhos ferroviários flutuantes.

Desde que assumiu a direção da companhia de Wuppertal, Bausch tem composto trabalhos maravilhosos que despertaram e continuam despertando a atenção de profissionais e apreciadores da dança em todo mundo. Entretanto, infelizmente, a Wuppertal TanzTeather não oferece ao público workshops nem promove ensaios e/ou aulas abertas.

Texto: Evelyn Tosta
Bacharel e Licenciada em Dança
pela Universidade Federal de Viçosa

Continue lendo:


Pina Bausch e a Dança - Teatro

Biografia

Wuppertal Thanzteather e o processo de criação de Pina Bausch

Características das obras de Pina Bausch

Algumas obras de Pina Bausch

Bibliografias

Quer falar com a gente? (31) 3281.1196 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil / estudio@caleidoscopio.art.br || Produção: Caleidoscópio Multimídia